terça-feira, 12 de agosto de 2008

A Casa

Foto: Casa de Monte Paleiro/Ribeira de Nisa, Portalegre
+ Paredes brancas pátios interiores as mesas largas as cadeiras quase toscas despojamento de convento e de deserto a planície prolonga-se na casa com seu rigor e sua estética do necessário do liso do elementar. + Aristocracia do pobre com sua manta e com seu cobre. + Há um cheiro a pão recém-cortado. + A casa alentejana está escrita na planície como o poema no branco descampado.
+
Manuel Alegre (Alentejo e Ninguém. Ed. Caminho)
======================================
Arquitectura popular alentejana, património, tradição, ambiente…
Versando estes e outros temas, recomendo uma espreitadela ao blogue “Entre Tejo e Odiana”
de onde extraí a imagem e o texto anterior.

4 comentários:

J. Galego disse...

Graças ao comentário que deixou no meu blogue, tive e gosto de conhecer o seu.
Agradeço a referência que me faz e gostei muito que tenha utulizado a foto da casa de Monte Paleiro (Ribeira de Nisa, Portalegre). Também gosto particularmente desta casa.
Parece que temos afinidade de gostos, além de afinidade de profissão (embora eu esteja aposentada)
Cumprimentos,
Júlia

Rafael Carvalho disse...

Teremos com certeza oportunidade de trocar algumas ideias sobre aquilo que o nosso belo país nos tem para oferecer, independentemente de se viver no Norte ou no Sul.
Cumprimentos,
Rafael

Bairro da Ponte - Lamego disse...

Pretendia utilizar um dos seus postes http://arquitecturadouro.blogspot.com/2008/05/sos-bairro-da-ponte.html e utilizá-lo como alerta.

Farei referência ao autor e ao seu blogue.

Espero autorização.

Cumprimentos


Peço desculpa por utilizar este espaço,mas não me foi possivel contactá-lo via email.

Rafael Carvalho disse...

absolutamente!
Desde que por uma boa causa e salvaguardando a autoria do post, fico bastante honrado!
Parabéns pelo seu blogue “bairrodaponte.blogspot.com” que também eu tive o privilégio de visitar.
Bonita essa a cidade de Lamego. Bonito também o Bairro da Ponte que urge preservar.
Um bem-haja,
Rafael Carvalho