segunda-feira, 16 de março de 2009

Soleto de ardósia / escama de sereia

Foto: São Martinho de Mouros + · Tendo entrado por engano na barra do Douro, conta-se que uma sereia subiu rio acima. Encantada com a beleza do vale, à passagem, salpicou as casas com as suas escamas. · Dizem que o diabo também tem cascos! Há inclusive quem lhe chame pé de cabra… Pendurem-se pois ferraduras nas casas, lembrando a belzebu que em cada esquina há quem o espere, disposto a oferecer-lhe um par de sapatos (ferraduras, entenda-se).
Rafael Carvalho / Mar2009

4 comentários:

Paulo J. Mendes disse...

Uma curiosidade sobre a qual nunca me aventurei a escrever porque desconheço, é a forma como os soletos são fixos. A julgar pela imagem, e por outras que tenho visto, parecem pregados. Mas como se pregará um material destes sem que estale?

Júlia Galego disse...

Há dias revisitei Évora e fiz umas fotos, incluindo de uma das torres da Sé. Reparei que o revestimento é parecido com estes que mostra. Será a mesma técnica?

http://www.flickr.com/photos/21414029@N04/3355982925/sizes/o/

Cumprimentos

Rafael Carvalho disse...

Paulo,
já por diversas vezes tive oportunidade de verificar como os soletos se fixam ao tabique.
Os soletos são aplicados em linhas, de baixo para cima.
Efectivamente são pregados, só que, ao contrário do ilustrado nesta imagem, normalmente os pregos ficam ocultados pelo soletos da linha imediatamente superior. Este facto evita a infiltração de água através do orifício do prego.
A ardósia é um material friável, facilmente perfurado por um berbequim eléctrico ou manual. Em caso algum admite a pregagem directa, pelo que o prego só seria aplicado após a prévia perfuração da ardósia.
Já agora, estou a construir uma casa que inclui alguns dos elementos da arquitectura tradicional duriense. Entre eles uma chaminé revestida a ardósia, onde a técnica acima referida é aplicada.
Cumprimentos.

Rafael Carvalho disse...

Júlia:
Dei uma espreitadela ao endereço sugerido.
A técnica é efectivamente a mesma. Porém, quanto ao material aplicado tenho as minhas dúvidas. Para além dos soletos em ardósia também já os vi cerâmicos. A fotografia não é conclusiva.
Cumprimentos.