quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Torre de Alcofra

Foto: Cabo de Vila, Concelho de Vouzela
+ Por alturas da Páscoa, abandonando a A25 e seguindo de Campia em Direcção ao Caramulo, percurso para mim desconhecido, na povoação de Cabo de Vila deparei com a torre da imagem. Não fiquei indiferente. Trouxe-me à memória uma outra torre, também ela medieval, existente em terras durienses – a bela Torre de Ucanha! Relativamente à Torre de Alcofra, a sua entrada surge na face oposta à da imagem. Possui três pisos: rés-do-chão, primeiro e segundo andares. A primitiva ocupação humana deste sítio é anterior à nacionalidade, permitindo o topónimo “Alcofra” inferir ter sido ocupada pelos Muçulmanos. A torre parece ter sido propriedade de António Magalhães, barão de Moçâmedes, como atestam as iniciais "AMBDM" que fotografei, epigrafadas em dois locais distintos do granito exterior.
É com grande dignidade que a aldeia de Cabo de Vila serve de enquadramento à Torre de Alcofra. Reportar-se-ão a esta aldeia os próximos posts.
Informação adicionais sobre a torre a Torre de Alcofra em http://pt.wikipedia.org/wiki/Torre_de_Alcofra. Rafael Carvalho / Abr2009

4 comentários:

Armando Ferreira disse...

Parabéns pelo post e especialmente pelo blogue. Sendo natural e residente na região de Aveiro, conheço bem a região onde se insere esta torre de Alcofra, sendo que existem por lá muitos outros pontos de interesse. Já agora, permita-me uma pequena rectificação. A saída da A25 é em Campia e não em Campeã, sendo que que em Cambarinho, a primeira aldeia depois de sair da A25, existe uma interessante reserva botânica dedicada ao loendro.
Cumprimentos.

Rafael Carvalho disse...

Armando,
obrigado pelo comentário e pela rectificação.
Curiosamente também eu sou natural de Aveiro, embora não residente.
Já tive a privilégio de visitar a reserva botânica de Cambarinho, sobre a qual também fiz um post (http://arquitecturadouro.blogspot.com/2008/06/reserva-botnica-de-cambarinho.html).
Cumprimentos.

Villager disse...

Tenho um fraco por torres medievais, e nunca tinha visto este belo exemplar. Mais um lugar a visitar na próxima excursão a Portugal!

Rafael Carvalho disse...

Esse fraquinho está bem visível na bela "aguarela portuguesa" da Torre de Ucanha.
Cumprimentos.