segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Sinais de Vida

Foto: Bairro do Castelo, Lamego Acostumado a vaguear por muitas das nossas aldeias, habituei-me a interpretar os mais pequenos sinais. Caixas de correio a abarrotar com correspondência não endereçada ou improvisados cadeados a lacrar uma porta, são mais do que evidentes pistas de abandono. Fumo a sair da chaminé, um rádio ligado, um cão a ladrar ou mesmo um simples estendal com roupa a secar, como o da imagem, são claros sinais de vida, aquilo que mais aprecio num passeio matinal.
Rafael Carvalho Dez/2009

2 comentários:

Villager disse...

Sinais de vida que a minha infancia deixou permanentemente gravada em mim e de que sinto tanta, tanta falta.
Boas Festas.

Rafael Carvalho disse...

Villager,
vivendo num mundo cada vez mais virtual, são sinais efectivamente cada vez mais raros...
Correm por aqui notícias que os Estados Unidos estão a gelar!...
Cumprimentos.