sexta-feira, 14 de maio de 2010

Granja do Tedo – Jóia duriense

Foto: Granja do Tedo De Cardais, povoação dos meus últimos posts, parto em direcção à Granja do Tedo, aglomerado populacional do concelho de Tabuaço. De entre os povoados durienses, este é certamente um dos meus eleitos. Granja do Tedo recomenda-se pela forte identidade que ainda conserva, expressa na arquitectura do seu casario. Tabique e mais tabique, chapas garridamente pintadas, pedra e mais pedra, com muita madeira à mistura. Varandas suspensas, algumas desafiando há décadas a lei da gravidade… No exemplar exposto encantam-me as varandas com o tradicional ripado de madeira em espinha. As varandas assentam no prolongamento dos barrotes do soalho. Sobre os andares inferiores em alvenaria de pedra, o último andar em tabique. Curiosa é a cancela presente na porta principal. A cancela, uma vez aberta a porta, facilita o arejamento da casa quando a meteorologia assim o permite. E o que dizer da entrada para o gato? Na imagem é ainda visível a sinalética de um dos diversos percursos pedestres presentes na urbe, motivo adicional para uma visita.
Rafael Carvalho / Mai2010

4 comentários:

Júlia Galego disse...

Muito interessante. Além do que descreve, ainda há uma janela de guilhotina...
Bom resto de domingo.

Rafael Carvalho disse...

Sim Júlia,
as janelas de guilhotina foram por aqui muito usadas.
Cumprimentos.

António Ferreira disse...

Estive no festival de Folclore do Rancho da Granja do Tedo. Tive oportunidade de verificar o que refere e a forma como o bairrismo das gentes da terra se manifesta, mantendo os locais conservados e bem arranjados.Bm hajam por manter o nosso Portugal vivo.

Rafael Carvalho disse...

António,
Granja do Tedo é para mim uma verdadeira pérola no Douro. Desejo efetivamente que continue conservada e bem arranjada...
Cumprimentos e volte sempre.